{Resenha} Belleville - Felipe Colbert

Por Ingrid

Conheci esse livro como "uma ficção brasileira merecida de ser lida" através da Marcela Cilento, aliás essa menina sempre me indica excelentes livros (por exemplo Refúgio do Harlan Coben), mas não vamos fugir do assunto e sim falar que minha compra na Bienal de 2015 foi acertada.
Quero ler todas as histórias que o Felipe Colbert criar.

"Mesmo com um coração de pedra, todo ser humano é capaz de sonhar. Se você tem sonhos, não zombe dos meus."

Em Belleville conhecemos a história de duas pessoas ligadas por uma palavra e distanciadas entre si cinquenta anos.
Lucius é o novo proprietário de um antigo casarão em Campos de Jordão, estudante de matemática e que decidiu desgarrar do pai para tentar cursar uma faculdade e melhorar de vida. Ele vive com um orçamento apertado, mas com a certeza que seu pai ficará feliz com o esforço implantado. Acontece que assim que Lucius resolve desvendar o terreno da sua nova casa, ele descobre uma construção inacabada: um planejamento de uma montanha-russa. Mas não só isso, também encontra uma vespa. Sim, estamos falando de coisas de 50 anos atrás.

Cavando e escavando o terreno, ele encontra uma carta de uma moça de dezoito anos chamada Anabelle, dizendo que gostaria de terminar o sonho de seu falecido pai: erguer Belleville, a montanha-russa de seus sonhos.

"Sem conseguir explicar o que está acontecendo, Lucius inicia uma intensa troca de correspondência com a antiga moradora da casa para onde se mudou. Uma relação que começa com desconfiança, passa pelo carinho e evolui para uma irresistível paixão - e para um pedido de socorro..."

Felipe Colbert nos ensina em 301 páginas que precisamos de coisas simples para encarar a vida: fé, confiança e sonhos. Talvez porque sou tão sonhadora que me identifiquei com a obra ou será porque me identifiquei com a Anabelle que só queria realizar o sonho do pai dela...
De qualquer forma, me apaixonei pela escrita e sensibilidade do autor em transformar as cartas em uma lição e principalmente, preciso que muita gente leia esse livro e entenda que os brasileiros também sabem fazer ficção.

Sinopse: Se pudesse, Lucius aterrissaria em 1964 para ajudar Anabelle a realizar o grande sonho do seu falecido pai. De quebra, ajudaria a moça a enfrentar alguns problemas muito difíceis, entre eles resistir à violência do seu tio Lino. Claro que conhecer de perto os lindos olhos verdes que ele viu no retrato não seria nenhum sacrifício. Sem conseguir explicar o que está acontecendo, Lucius inicia uma intensa troca de correspondência com a antiga moradora da casa para onde se mudou. Uma relação que começa com desconfiança, passa pelo carinho e evolui para uma irresistível paixão - e para um pedido de socorro.

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Topo