Deêm me um tempo pra cuidar de mim,cuidar das minhas dores e dos pendentes que me afligem.
Não cobrem de mim,mais do que posso dar.Não esperem que eu seja uma pessoa que eu não sou.Sou humana,tenho erros.Erro tentando acertar,magoou sem intenção,sem me perceber.Peço desculpas,e espero ser desculpada.E desculpo,esperando que a pessoa não cometa o mesmo erro comigo.
Falho,escorrego.Porque não é possivel ser perfeita a todo momento.E uma hora nós desabamos.
Mas dêem-me um tempo.Tenho o meu amor pra te dar,e se ele não te chega,não te basta, acho que não tenho mais nada aqui pra oferecer.
Tem momentos que não precisamos de sair,extravasar,não queremos conversar com ninguém,não queremos nada que envolva muito movimento ou barulho.Queremos paz,silêncio.Até porque ninguém entenderia nossas palavras,por mais que ficassemos horas seguidas tentando explicar as coisas que nos atormentam,que nos deixam pra baixo e perdidos uma vez a outra.Queremos estar sós com nós mesmos,com nossas dores,com nossos pensamentos.Compreender algumas coisas que deixamos escapar,algumas coisas que queremos que fiquem diferentes apartir dali em diante.As vezes é só disso que precisamos.Já que não podemos levar uma mala,arrumar roupas e lembrancas e fugir,o que nos resta é a solidão do nosso quarto pra escapar de algumas coisas que estejam nos sufocando.A companhia de uma música que cante ao fundo a dor da nossa história.
Deêm-me tempo pra respirar o meu próprio ar,pra ouvir o que eu tenho a dizer pra mim mesmo.Sem conselhos,sem expectativas,sem cobranças.
Dêem me esse tempo,deêm me esse momento meu.Que logo estarei de pé pra outra.Porque eu balanço,caio até se a pancada da vida for forte,mas nunca me mantenho no chão.

Um comentário

Topo