A educação que me foi dada

Por Ingrid

Fui educada daquele jeito que todos os pais gostariam de educar os filhos: com os livros. Não só isso, educada com incentivos ao estudo.

Poucos são assim, eu tive esse privilégio. Chamo de privilégio porque a criança que cresce ao redor dos livros é uma criança criativa e futuramente bem sucedida. Duvida? É só pesquisar uma só pessoa que tenha se dado mal lendo (eu nunca ouvi falar de nada desse tipo). Os livros nos ensinam, são os melhores conselheiros.

Se você, pai ou mãe, tem dificuldade em relação ao tipo de ensinamento que passa a seu filho é só pensar "eu leio para ele?" se a resposta é não, passe a investir nisso (aos poucos, no sebo vale); se sim, eu te dou meus parabéns, seu filho terá a melhor educação.


Sou filha de escritor, neta de escritora e atriz. Meu avô, seu esposo, advogado que amava ler. Cresci ao redor dos livros; em uma escola que toda semana precisávamos ler um livro. Hoje em dia, sou colunista do Devaneios da Lila.


Como por enquanto ainda não realizei meu sonho de viajar pelo mundo, eu viajo com meus livros. Meus guias de viagem. Minhas histórias de ficção. Os mistérios que leio. Todos eles me transformaram e como eu estava falando esses dias não consigo escolher o melhor...


Mas isso não é o que importa agora. O importante é ler. E não adianta reclamar da falta de educação do seu filho se você não lê para ele, hehe.

Um comentário

  1. Também tive esse incentivo dos meus pais, mesmo sendo meu pai quem lê mais. E sim, é um privilégio e é muito bacana que cada vez mais blogs sigam essa linha. Eu tive um por quatro anos e parti para a escrita, mas o valor continua o mesmo. Amei o post e sucesso!

    Carolina Gama

    ResponderExcluir

Topo