E falando em livros...

Por Ingrid

O post de hoje não era nem sobre isso, mas tive um devaneio e precisei vir aqui. Estava fazendo uma coisa da qual eu amo: ler a última página de livros que já li há muito tempo e que eu ainda recomendo. Li Quem é você, Alasca? e A culpa é das estrelas. Tinha me esquecido de como é bom a sensação de ter um livro no qual você ainda não esqueceu.

Minha relação com os livros são simples: aqueles que me ensinam algo momentâneo e aqueles que eu lembrarei para sempre. Os que se unem a minha alma e aqueles que eu indico.
Simples? É, nem tanto. Mas apesar de separá-los na minha mente em categoria, acabo misturando vários deles em mais de uma.


Hoje mesmo estava conversando com a Aline na possibilidade de já ter lido o melhor livro do ano e não cheguei a conclusão nenhuma. A lista de Brett me transformou, não consigo mais olhar a vida do mesmo jeito. Quando tudo volta me mostrou os limites da fé do ser humano de modo que eu me apaixonei pelo escritor. Eleanor e Park veio para mim como o melhor romance do ano. Por enquanto, talvez.
Também contei para ela da minha teoria: só podemos dizer que o ano rendeu se ele foi passado durante boas leituras. Durante livros que te desmoronam. Falando em livros assim me lembro de Por lugares incríveis. E como logo depois dessa leitura decidi; preciso conhecer Indiana antes de morrer (para quem não sabe, Indiana também é a cidade de Hazel e Gus).


Os livros me transmitem isso: uma vontade imensa de viver outras histórias. De sonhar. Transformar o mundo em algo que todos sejam felizes. Claro que isso não passa de utopias. Mas convido a você a sonhar comigo. Como? Lendo!

Campanha: Queremos que os leitores dos devaneios logo após ler um livro venha falar dele aqui.
mesmo se o post não tiver nada haver com o livro que ele terminou

9 comentários

  1. Li bons livros, mas consegui eleger o melhor até agora, que foi Filha da floresta!
    Eu nunca li um guia, e vc já está me convencendo a ler, de tanto falar que é bom,
    deve ser ótimo conhecer lugares novos, tenho 2 livros de fotos que quero te mostrar!!
    Tente eleger o melhor até agora, pois quero saber!! :)

    ResponderExcluir
  2. Amo acede, mas não tenho vontade alguma de ler quem é você Alasca?, nada na proposta me atrai.
    Já li tantos livros bons e marcantes que não consigo citar apenas um ou dois, parece que estou sendo injusta com os outros rsrs.

    Beijos.
    Leituras da Paty

    ResponderExcluir
  3. Olá!

    Eu gosto muiito de livros assim, que nos muda, nos transforma, nos faz querer viver. As vezes eu estou com problemas e daí fujo para um livro só para poder me esquecer deles.
    Eu não sei escolher um só :(

    Beijinhos,
    www.entrechocolatesemusicas.com

    ResponderExcluir
  4. Adorei o post, e é realmente surpreendente como os livros nos transformam... Li vários livros esse ano que me ensinaram muita coisa, mas duvido que tenha lido o melhor do ano, apesar de Como eu era antes de você disputar o primeiro lugar

    ResponderExcluir
  5. Olá, adorei a proposta do post. Também sou uma dessas pessoas que viajam enquanto lê, e esse ano já tive oportunidade de conhecer lugares incríveis. Não sei se poderia citar um ou dois livros favoritos, pois a cada história que leio, um pedaço de cada personagem fica inserido em mim.

    Bjs, Glaucia.
    www.maisquelivros.com

    ResponderExcluir
  6. Amei esse post!
    Também amo livro que me transformam, que me fazem viajar e sonhar com lugares maravilhosos. ACEDE me marcou bastante, e sempre relembro a trama.
    Mas é sempre difícil escolher um só, amo vários hahaha

    Beijos ♥
    Livros e blablablá

    ResponderExcluir
  7. Olá! Ainda hoje estava pensando sobre isso. Não sei se esse ano um livro chegou a me arrebatar. Sem dúvidas li livros ótimos, impecáveis, mas ainda assim, a sensação é diferente. Foram poucos os livros que me deixaram sem fôlego, sem palavras, com a história na cabeça durante um tempão (ainda hoje alguns estão bem vivos em minha memória). Tenho vontade de reler todos esses, pois sei que a experiência de leitura sempre será diferente. E, aderindo a campanha, vou indicar 3 dos livros que mudaram a minha vida e perspectiva de leitura. Li há um tempo, mas são leituras muito válidas: “Na Natureza Selvagem”, que me faz, ainda hoje, refletir sobre diversos aspectos da minha vida e me guia para a mudança; “E não sobrou nenhum”, um mistério que me tirou o fôlego, proporcionou inúmeras reações e sentimentos e me deixou com a certeza de que Agatha Christie era um gênio, e “Holocausto Brasileiro”, um relato real e pesado, que fez com que eu me colocasse no lugar do outro e enxergasse outras realidades e dores. Beijos!

    ResponderExcluir
  8. Não consigo eleger o melhor livro que li ano passado, e duvido que consigo eleger esse ano....são tantos livros bons que torna bem dificil isso

    ResponderExcluir
  9. Aaah, ótima ideia! hehe
    Pois bem, hoje eu li Bonequinha de Luxo e Diários de Aventura da Ellie. O primeiro é uma linguagem mais rebuscada e demorei mais de ler, mas é uma estória que amo (já assisti ao filme 'milhões' de vezes) e estava ansiosa por ler e amei a não ser pelo final que foi totalmente diferente e tenho de admitir achei melhor o final do filme. Já o segundo é um livro infantil e bem relaxante com humor e também algumas lições pra vida.
    Bjs da Carol!
    http://anamatosferreira.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Topo