{Resenha} Yaqui Delgado quer quebrar a sua cara - Meg Medina

Por Ingrid Faria
Eu me encantei tanto com a escrita da autora que precisei esperar um pouco para fazer essa resenha afim de que ela não fique tão sentimental. Não sei se funcionou porque eu digo pra vocês: esse livro merece 5 estrelas. 

Escrito por um refugiada, Meg Medina, sua história tem um toque de genialidade e entusiamo. Apaixonante! A sua escrita não é nem um pouco cansativa e não nos deixa largar o livro.

Mentalize um minuto: você é uma menina linda, latina (filha de imigrante cubana), anda rebolando e é nova na escola. Ainda não fez amigo nenhum mas de supetão você recebe uma mensagem "Yaqui Delgado quer quebrar sua cara." Isso aconteceu com a Piddy e não só isso, ela não faz a menor ideia de quem é Yaqui.
Mas como sabemos sempre há uma fofoqueira no caminho e parede de escolas tem ouvidos. Logo ela soube quem era Yaqui e tudo o que ela mais queria era evitar confusão. O livro é narrado em primeira pessoa por isso vemos o quanto ela sofre calada.

"Não consigo tirar Yaqui Delgado da cabeça. Tantas garotas rebolam... Como alguém pode odiar você por isso? É loucura."

Nesse clima escola, bullying, falta de personalidade e baixa auto-estima tenho para mim que esse foi o melhor livro do tema Bullying - assunto clichê para a maioria - que já li. Até comenta sobre o assunto violência doméstica (quem leu antes de fazer enem seu deu bem).
Fiquei ressentida em vários pontos principalmente com o fato da Piddy, além de sofrer o abandono do seu pai, sentir raiva e medo da Yaqui internamente, cultivando mágoas. Uma vida difícil e o grito do socorro abafado. Mas confesso que não posso comparar porque uma coisa é estar na pele sofrendo outra é só ler.
Yaqui a julga por andar rebolando, por ela ter ficado de olho no namorado de Yaqui... Na realidade ela sempre encontrava um motivo para querer quebrar a cara de Piddy.

Piddy por sua vez, tenta se transformar em uma outra pessoa para tentar ser aceita e por um momento até pensa em algum dia se tornar amiga de Yaqui. Sim, eu me encantei com a história dela. Ela só queria viver bem uma nova escola. Sabe sentir paz interior? Ela só pedia isso.
Rola até romance no livro, mas é bem paralelo e ao mesmo tempo mostra o quanto ela queria um amor para tentar esquecer as afrontas que sofria na escola.

São 270 páginas que merecem 5 estrelas, desde começo eu não queria largar esse lançamento da intrínseca. Comprei por vinte reais na Bienal e para mim foi um achado.

"Sabe onde essa tal de Yaqui vai estar daqui a alguns anos se não mudar? Ainda vai estar aqui, como sempre, no mesmo bairro, uma qualquer sem ter onde cair morta. E quer saber? Esse é o maior medo dela. [...] Mas você? Você é diferente. Você vai ser melhor que isso, e é essa certeza que deixa essa menina louca, Piddy. É isso que a faz arder de ódio. Ela já consegue ver você vencendo na vida."

Uma leitura leve e tocante, entrou para meus favoritos do ano.

Sinopse:
Uma garota surge de repente no caminho da adolescente Piddy Sanchez para avisá-la de que Yaqui Delgado vai acabar com ela. Piddy acabou de mudar de escola e nem faz ideia de quem seja Yaqui, muito menos do que pode ter feito de tão errado para apanhar. Mas Yaqui sabe quem ela é, e a odeia. Piddy Sanchez não tem descanso. Ser filha de uma imigrante cubana nos Estados Unidos e crescer sem pai já era bem difícil sem ter alguém a odiando. No ensino médio da nova escola, seu corpo atraente desperta tanto os olhares dos meninos quanto o da esquentada Yaqui, que começa atacando a novata com ameaças cruéis, mas demonstra ser capaz de muito mais que isso, tornando a vida de Piddy um verdadeiro inferno dominado pelo medo. Denunciar Yaqui não é uma opção. Fugir não adianta. O importante agora é sobreviver.


3 comentários

  1. É assustador o quanto uma pessoa pode se transformar pelo simples sentimento de inveja, realmente dá medo isso ...
    Gosto do tema do livro, nos faz pensar nos porquês dessa violência toda em relação a alguém só porque tem uma aparência melhor ..
    Fiquei louca pra ler o livro .. muito boa a resenha Lila!

    Bjos
    Minda

    ResponderExcluir
  2. Amei a resenha Ingrid, vc falou que não gostou, mas digo que foi uma das melhores, cada nova resenha é uma evolução!!! Não sei pq não gostou, mas acho que aquela coisa que tenho também, quando gostamos muito, nunca achamos que falamos sobre o livro a altura!! Não me chamaria a atenção pelo título, mas após a resenha já vou marcar como desejado!!!

    ResponderExcluir
  3. Preciso dizer que estou encantada com VOCÊ, Ingrid!! Que lugar lindo, que escrita linda (sem puxação de saco). Amei essa e outras resenhas que li, você também tem um brilho só seu (estilo sol mesmo). Já sou fã, e admiro mais ainda ❤

    ResponderExcluir

Topo