Carta a um vestibulando


Caro vestibulando,

Talvez você esteja se sentindo um fracassado por não ter conseguido uma nota suficiente no ENEM. Você vê todos os seus amigos passando para o curso dos sonhos, as fotos dos trotes e sua vontade é de não ver nada disso. Talvez você esteja indo agora para o pré-vestibular porque não tem outra saída. Às vezes você já chorou tanto a ponto de sentir que não vai entrar no curso que você quer. 

O que eu preciso dizer é calma. Sim, é verdade quando dizem que uma nota não define o que você é. Vivemos, sim, em uma sociedade que acredita que quem não tem diploma não merece um emprego de verdade ou que só ganha respeito aquele com doutorado. 

O que eu vim dizer é que a vida vai muito além disso. Eu, aos dezoito anos e a ansiedade em pessoa, descobri isso. Eu não passei para o que eu queria e faço pré-vestibular para tentar novamente. O motivo disso? Não deixei de acreditar. E é assim mesmo que precisamos fazer. Não mate seus sonhos porque alguém não acredita. Quem tem que acreditar é você. O que você pensa de você é mais importante do que qualquer outra opinião. Você conhece seus limites e sabe muito bem que estudar mais de 12h por dia não é recomendável para uma vida saudável. Não é pecado sair ao sábado à noite. Por favor, pare de dar ouvidos aos "amigos" que se incomodam com as suas vitórias. O importante é entender que cada um tem o seu limite e você está na hora certa no lugar certo onde deveria.

Se tiver que estudar mais um ano, três anos de cursinho ou trabalhar e estudar, o importante é não desistir. Nem que seja estudar meia hora por dia. Não desista. Acredite em você e assim você voará longe.

Da sua amiga também vestibulanda
Ingrid

Acorde com determinação e vá dormir com satisfação.

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Topo