Para um melhor amigo não esquecido

Prezado amigo, 

Sempre amei escrever cartas. Infelizmente não sei porque ainda não escrevi uma para você. Não se preocupe, não irei te expor. As cartas que escrevo eu as guardo. Não são passadas ao correspondente simplesmente pelo fato de querer ficar com elas para ter lembranças.
Não me importo de mexer com o passado. Por mais melancólico e doloroso que possa ser eu aprendi com tudo o que fiz. Um bom aluno precisa olhar de vez em quando as lições que aprendeu em matérias antigas para tirar dúvidas em relação as novas matérias não é verdade?
A vida não é assim? Precisamos lembrar de coisas que fizemos para olhar as nossas atuais atitudes. Aquelas ações que muita das vezes queremos agir pelo impulso. Até parece que não vimos aquele mesmo filme antes...

Mas não vim falar de atitudes. Vim falar de quanto eu sinto sua falta. Sua amizade era tão boa pra mim. Me perdoa as vezes que eu não soube a maneira certa de corresponder. Eu me chateava com coisas bobas achando que a nossa amizade seria uma coisa eterna. E olha lá! Já são quase 6 anos sem sairmos para comer, para brincar, assistir filme, dividir prato de batata frita... Em um súbito dia te encontrei na cidade. Trocamos sorrisos, olhares e um oi. Nada mais que isso, mas falei de nosso encontro para todos as minhas amigas. Nossas amigas em comum falando nisso.

É tão ruim sentir falta de um amigo. Um amigo de infância que brincava de espada, assistia os programas da xuxa, roubava linguiça do prato dos adultos nos churrascos... Foi tão bom todos os momentos que passamos juntos.
Infelizmente verbo no passado, sentimento no presente. Qual é o motivo mesmo de não nos comunicarmos mais se éramos tão amigos?

Sua amiga
Ingrid

8 comentários

  1. Não sei se essa carta tem uma razão real por trás, porém tocou por motivos de verdade. Acho que todos temos aquele amigo de infância que se tornou somente isso, um amigo de infância. Acredito que relembrar esse tipo de amizade seja a pior dor de todas.

    ResponderExcluir
  2. É muito triste quando uma amizade acaba, principalmente quando ela nos marca. Eu perdi muitos amigos nessa minha vida, e sei que a maior parte deles não irei reaver. Mas se vocês ainda podem voltar a ser amigos, tente. Às vezes saber o motivo da separação nem importa mais. Apenas recomece.

    Beijos, Gabi
    Reino da Loucura

    ResponderExcluir
  3. Amiga primeiramente tenho que confessar que gostei bastante da sua postagem.
    E sabe o que me lembrou? Do livro que li. CURE MEU CORAÇÃO. No qual eu vim até trazer o link da resenha para você ler. Leia que você talvez venha a se identificar. E o livro nos passa uma lição muito bonita sobre a familia e a amizade. Eu gostei muito mesmo de tudo que você falou e é algo complicado, porque amizade é algo que a gente tem que prezar.

    As vezes uma amizade acaba por falta de explicação da outra parte.
    Ou por alguma bobeira que aconteceu. Enfim...Acho que tudo tem um jeito.
    Mas bastante você correr atrás para concertar se você ou a outra pessoa errou entendeu?
    Mas mesmo assim RECOMECE A SUA VIDA, porque você terá outras amizades =]

    http://lovereadmybooks.blogspot.com.br/2015/07/resenha-o-album.html

    ResponderExcluir
  4. Olá!

    A vida, infelizmente tem disso mesmo, de separarnos de nossos amigos de infância, mas o que fazer? A infância já ficou pra trás e, nem sempre conseguimos manter o que foi construído. Também sinto falta de alguns amigos de infância.

    resenhaeoutrascoisas.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. Qualquer um de nós poderia ser o autor da carta, todos nós temos pelo menos uma situação parecida da qual nos lembrar. Parabéns pelo texto, ficcional ou não, trouxe identificação.

    LETRAS COM CAFEÍNA

    ResponderExcluir
  6. Já tive muitos amigos, vários se não todos ficaram pelo caminho!
    Eu acho que é super estimado! Óbvio que ninguém vive sozinho, mas antes dos da rua talvez seja melhor tornar-se amigo dos pais dos irmãos, unir a familia para depois encontrar os irmãos de alma!
    Linda carta!

    beijos!

    ResponderExcluir
  7. Não consigo escrever cartas para as pessoas, as vezes até tento ou penso, mas no final acabo desistindo, sempre acho que não vale a pena e não vai mudar a situação, mas também já tive muitos amigos pelos quais sinto falta hoje, mas por motivos que não vem ao caso não fazem mais parte da minha vida, isso dói, mas foi o caminho que eu escolhi e o caminho que eles escolheram. A maioria dos meus amigos hoje são virtuais por morarem muito longe de mim, e muitas vezes me sinto sozinha, mas a vida é assim e temos que levar dessa forma, afinal estamos sempre conhecendo pessoas novas... :)

    beijos.
    www.amigadaleitora.com

    ResponderExcluir
  8. Olá Ingrid,
    Perder um amigo próximo é sempre bem chato, por vezes melancólico, mas, sobretudo, triste. Você sente bastante falta. E o pior é que isso pode acontecer mesmo com pessoas que estão no seu cotidiano, mas que foram se afastando e você delas ao longo do tempo :(

    Miss Sorrisos Blog
    Twitter|Wattpad|Instagram


    ResponderExcluir

Topo