2016 e suas lembranças

Por Ingrid

Desculpe-me o devaneio da sexta à noite, mas preciso dizer desse ano que já está acabando. 2016 foi o ano da saudade.

A começar por toda a nostalgia causada pelo último ano do ensino médio. 2016 trouxe-me as lembranças de todas as turmas que estudei. Dos amigos que fiz quando pequena e dos amigos de agora. Lembrei-me de quando eu era pequena e tinha a hora do lanche, apresentação de dia das mães e aulas de artes repletas de tinta e canetas coloridas. A vida era mais fácil e colorida, aliás essa é uma época na qual não pensamos na vida e sim se o amigo vê os mesmos desenhos que a gente no canal Disney.
Mas sem querer ir tão a fundo, lembrei-me que no começo de 2016 eu tinha dito que seria o meu ano. É verdade, eu comecei bem determinada e tive vários momentos de desânimo nesse meio do caminho, porém quem não tem não é mesmo? Sorte que tive várias amigas que me ajudaram a não desistir. E cá estou eu faltando menos de um mês para o vestibular tão esperado por mim e pensando em todas as coisas boas que o estudo me trouxe. Principalmente, quantas pessoas eu tive a oportunidade de firmar uma amizade ainda na escola. 

2016 foi o ano que minha prima está mudando para outro país, ano que sua irmã (também minha prima) fez intercâmbio no Canadá e meu primo voltou de um período trabalhando na Guatemala. Foram muitas despedidas e choros nesse ano. Meu priminho aprendeu centenas de palavras novas e sua paixão por números, é teremos um menino de exatas vindo aí.

2016 me trouxe abalos psicológicos. Tive desromances e pessoas que prometeram amizade eterna, sumindo e se desvairando. Me enfureci com coisas inúteis, mas também entendi que não dá para ser pacífico o tempo todo.

Esse ano me mostrou que tenho dom para sentir saudade, me apaixonar por personagens de livros (Olly, Mac e Max) e cozinhar doces para os meus amigos (incluindo palha italiana de negresco e bolo de aniversário de chocolate). Ah e também aprendi bastante. Mais que matérias escolares, aprendi sobre como lidar com pessoas ciumentas, pessoas loucas e pessoas criativas. Não necessariamente nessa ordem. 
Sei que passei horas reclamando desse ano que não passa, contudo não posso esquecer que tive excelentes momentos. 
Lembranças essas que deixarão saudade e que de forma alguma mitigam o ano.

2016 me mostrou que eu preciso ser mais tolerante, paciente e amiga, pois ele mesmo me receitou momentos de treino para cada uma dessas habilidades. 

8 comentários

  1. E cada ano que está por vir lhe deixará mais e mais lembranças. Também já passei por essa fase de final de ensino médio e depois dela muita coisa ainda acontece, que tudo dê certo para você. Amei o texto.

    ResponderExcluir
  2. Deu para sentir nas suas palavras que está sendo um ano marcante. Foi uma bela reflexão!
    Bjos.

    ResponderExcluir
  3. Olha, pra mim, 2016 foi um ano bem difícil, de muitas injustiças etc. mas, lendo teu texto, realmente, é um ano de saudades para você. Passou por muita coisa, quando concluir o ensino médio, também fiquei assim, e o mais engraçado é que foi um ano também de fim de relacionamentos, isso em 2003.

    ResponderExcluir
  4. Aiii Ingrid, que coisa mais linda esse texto garota, 2016 foi o ano para nós, bastante relação entre nós duas, coisas iguais, ano em que muitas pessoas foram embora e deixaram aquela saudade de que nunca iremos nos reencontrar, é o ano de aguentar as pontas até tudo se dar por vencido e cumprido. Parabéns pelo texto, ficou lindo.
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  5. Olá, adorei o texto,2016 para mim foi um ano não sei se ruim ou bom, mas com certeza teve várias mudanças e reviravoltas, comecei a faculdade, tive meu primeiro namorado que não durou tanto quanto eu esperava mas coisas melhores vieram e estou feliz no momento e espero continuar assim e que 2016 me tragam mais surpresas ainda

    ResponderExcluir
  6. Oi Ingrid,
    Que lindo texto! Você realmente falou com o coração. Ainda podem te acontecer muitas coisas em 2016, e eu estou na torcida que o melhor esteja por vir em tua vida. Boa sorte no vestibular ;) Beijinhos

    ResponderExcluir
  7. Ai, flor... tem mais 3 meses aí para movimentar as coisas. Mais três meses de aprendizado, talvez mais quedas, mas com certeza mais chance de felicidade! Não fique triste por estar acabando ou pelo que ocorreu: fique alegre por ter vivido e evoluído ;)
    Boa sorte e boa viagem nesse restinho de ano >D

    www.cantaremverso.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  8. Oie
    Que post interessante... as vezes é bom demais ter desvaneios...
    Eu também aprendi esse ano que eu tenho o dom da saudade, mas essa saudade carregarei para o resto da minha vida...
    Que lindo... você faz doces... amo fazer isso também!
    Me passa depois a receita da palha italiana de negresco adoro haha

    beijos
    Mayara
    Livros & Tal

    ResponderExcluir

Topo