Dançar conforme a música

Por Ingrid

As coisas não são do jeito que imaginamos ou queremos. Sei o quanto é difícil engolir isso, mas é a verdade de hoje. A gente planeja, se empenha e acontece tudo diferente. A vida dá uma mexida e quem tem que se adaptar é a gente. Sim isso é difícil e por mais que a gente tente fazer planos, a vida se encarrega de mudá-los.
A gente necessita aprender a dançar conforme a música.


Tudo bem, você queria muito aquela coisa. Aquela história. Aquele show. Aquela felicidade que parece existir só na casa do vizinho. Aquela amizade. Até mesmo aquele sorriso. Mas já parou pra pensar que não ter aquilo foi a melhor coisa que te aconteceu? A gente não pode ter tudo ao mesmo tempo e isso é um alívio para a alma. Não seremos amigos de todo mundo, mas sempre teremos aquele amigo que podemos confiar de verdade. E olha que saber em quem confiar é um dom. Nem todo mundo merece sua confiança, mas esse amigo merece. E vocês sabem disso.
Não teremos todos os shows que queremos, mas não morreremos por isso. Dá para continuar admirando o cantor pelo spotify em casa. E quem sabe passar a juntar dinheiro para o próximo evento.
Ah e aquele vizinho que está sempre tão alegre. Ele também passa por problemas. Como qualquer pessoa. O importante é como encaramos as adversidades. Como dançamos na chuva ou conforme a música mesmo. 

Tem dias que a playlist tá ruim e precisamos dançar do mesmo jeito. Melhor analogia para vida. Tem dias que os sons não se encaixam, nos irritam, buzinas, gritarias e reclamações, mas precisamos escutar tudo isso e dizer ao final do dia: consegui sentir a música.  

10 comentários

  1. Resiliência é a chave, aprender com as experiências ou a frustrações de não tê-las vivido algumas vezes também. curti o texto.

    ResponderExcluir
  2. Olá, tudo bem?
    Nossa que reflexão linda.
    Pura verdade, forte não é quem luta e vence, mas que se adapta as mudanças.
    Nem tudo ocorre do jeito que a gente quer, mas quem disse que não podemos aproveitar também esses momentos e sermos felizes?
    Parabéns pela postagem.
    Beijos

    ResponderExcluir
  3. ameei o texto, muito bem escrito, me identifiquei bastante! parabéns pelo texto e pelo blog! beijoos

    https://aloucadoslivrosoficial.wordpress.com/

    ResponderExcluir
  4. Eu preciso aprender a dançar conforme a música. Sou uma pessoa que quer tudo ao mesmo tempo. Sempre quero que aconteça conforme eu planeje, mas nem sempre é assim. Adorei seu texto, me identifiquei em muitos pontos.

    ResponderExcluir
  5. Olá Ingrid, adorei seu texto e a forma como você o construiu, ele trás uma reflexão bem bacana *-* A vida é essa serie de adaptações a dia bons e ruins.

    Meu Mundo, Meu Estilo

    ResponderExcluir
  6. Oi, tudo bem?
    HUAAUAHAUAHA, super me identifiquei com o texto! Inclusive eu sou 100% escutando músicas o dia todo, amo demais escutar meu kpopizin e o spotify ajuda muito nessas horas, QUEM NUNCA FOI CANTOR DE CHUVEIRO, NÉ NÃO??? Achei bastante interessante a postagem, bem reflexiva e adorei essa parte: "mas precisamos escutar tudo isso e dizer ao final do dia: consegui sentir a música. ", super concordo! <3

    Beijos,
    Lu - @justificou

    ResponderExcluir
  7. Adorei o texto!
    Que reflexão bacana, saber lidar com mudanças. Se adaptar não é fácil mas é um desafio diário. Cada um encara de uma forma e o que importa é saber que no final vai estar tudo ok.
    Beijo!

    ResponderExcluir
  8. Oie
    eu adorei a frase para ilustrar. Muito legal seu texto e é uma bela reflexão, eu gosto de psicologia então gosto dessas coisas sobre ser humano hahah

    beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Oi Ingrid,
    Amei o seu texto!
    "Tem dias que a playlist tá ruim e precisamos dançar do mesmo jeito."
    Uma lição para a vida!
    Beijos, André
    Garotos Perdidos || Participe do sorteio da série Stage Dive no IG do canal

    ResponderExcluir
  10. Olá, tudo bem?
    Achei seu texto muito interessante, este ano resolvi tentai não ser tão controladora e deixar as coisas fluirem naturalmente, sem planos, sem expectativas.
    Cada um encara as adversidades a sua maneira, por isto achei que deveria mudar.
    Gostei muito do seu texto!
    Beijos, Larissa (laoliphant.com.br)

    ResponderExcluir

Topo