Estamos Aqui - Histórias das vítimas de conflito no leste africano

Autora: Jéssica Paula
Ano: 2015 / Páginas: 284
Surpreendente, forte e emocionante, não consigo palavras suficientes para definir o livro "Estamos Aqui - Histórias das vítimas de conflito no leste africano" da escritora Jéssica Paula. Desde o primeiro momento que vi o livro eu me interessei, solicitei para resenha para a Editora Schoba e fiquei muito feliz quando me enviaram.

No ano de 2013, Jéssica Paula embarcou rumo à desconhecida realidade das vítimas de conflito na região da Etiópia, Sudão, Sudão do Sul e Uganda. Deficiente física, Jéssica realizou a viagem sozinha. Com uma trama às vezes cômica, às vezes emocionante, a autora conta histórias de vida das pessoas que encontrou durante a viagem, e os desafios para chegar até alguns dos lugares mais remotos que a literatura real já conheceu. Jéssica esteve em campos de refugiados na Etiópia. No Sudão, sob 52 graus de temperatura, ela chegou a ser expulsa de um estado em conflito em que a presença de estrangeiros é proibida. No Sudão do Sul, conheceu crianças soldados. Sem saneamento básico nem energia elétrica, Jéssica teve de se virar para adaptar as condições físicas à estrutura do local. A obra também traz relatos de pessoas sequestradas para trabalhar na milícia de Joseph Kony, um dos 10 mais procurados do mundo. No fim da viagem, Jéssica ainda contraiu malária. Mas voltou sã e salva pra contar, para o resto mundo, que eles estão lá.



Já no inicio da narrativa o livro me prendeu, conhecer cada história de vida de pessoas que se quer pensaríamos algum dia da nossa vida, conhecer seus rostos, seus medos e suas dores, e mesmo assim descobrir que apesar de tudo carregam um sorriso em seus rostos e fé em seus passos. Foi além de conhecimento uma lição de vida. Uma vida tão dura e sofrida, alguns passaram por atos de extrema crueldade e em meio a essa guerra por poder sem fim, seres humanos pagam um alto preço.

Você consegue imaginar ter que fugir correndo, de repente, sem levar nada e sem saber se vai voltar a ver sua família? Em alguns casos sabendo que não vão sobreviver ao ataque dos rebeldes. Ter que recomeçar em campos de refugiados se tiver o minimo de sorte e sobreviver? Viver com tão pouco e ainda ser grato por isso? Pois milhares de pessoas vivem assim, e só querem que saibamos que estão lá.

Intercalando as histórias dos refugiados temos os desafios enfrentados pela autora, com limitações físicas, geográfica e burocráticas ela conseguiu transmitir com primazia seu recado e mostrou para o mundo que eles estão lá. O livro tem uma belíssima edição, 284 páginas, impresso em papel couché e publicado pela Editora Schoba, com muitas imagens feitas pela jornalista durante seu percurso, que nos mostra um pouco da realidade de nossos irmãos esquecidos pelo mundo. Um oásis para quem tem sede de conhecimento sobre um local tão remoto e de difícil acesso e sobre dramas até então desconhecidos pela maioria. Posso afirmar que é uma edição impecável!








Posso afirmar sem dúvidas que foi uma das melhores leituras do ano (li 60 livros no total). A autora ganhou uma admiradora, fiquei feliz em saber que ela é de uma cidade tão próxima a minha aqui em Goias, Tão bom saber que ela conseguiu alcançar seu objetivo. Espero de verdade que algo seja feito por essas pessoas, que o mundo olhe e as enxergue. Poderia escrever linhas e mais linhas sobre o livro, mas a mensagem que gostaria de passar é simples, leia o livro!!

Quotes:

Ele sonha com a permuta mais improvável do Alto Nilo. Trocar arma por livro. Pág: 156

No dia em que precisou partir, não carregou sequer mala. Não havia roupas, nem objetos. E não havia sonhos também. Pág: 159

"Algumas noites, parece que eles estão vindo te matar. Você não consegue fazer mais nada. Só espera." John esperou até quando pôde. "Então eles vieram". Pág: 198


28 comentários

  1. Lila, você fala tão bem desse livro que quero muito conhecê-la. Gosto de ler sobre as pessoas, a vida delas. Ainda mais quando tem fotos, é uma verdadeira aula altamente didática. Precisamos além de vê-los, enxergá-los. Disse tudo!
    Amei a resenha

    ResponderExcluir
  2. É estranho a forma como me interessei por esse livro, pois sempre evitei livros documentais justamente por considerar a realidade dura demais, mas nessa capa já se pode sentir o peso dessa realidade e é impossível negá-la ou fugir desse pedido de atenção presente apenas não só no título como nos olhos da mulher que ilustra a capa.

    ResponderExcluir
  3. Realmente a resenha me disperta mas a curiosidade em saber sobre essas pessoas e autora...pela sua coragem d enfrenta tudo e isso e relatar a nos o que as pessoas passam num mundo q nem todos sabem o quão a vidas delas são sofridas...Querooo ler...chega logo meu livroooo...Sera um aprendizado..só pela resenha já percebi q temos muito mas q agradecer d que reclamar pela vida que temos!

    ResponderExcluir
  4. Oie, tudo bem?

    Nossa, imagino que esse livro tenha realmente um conteúdo incrível, cheio de aprendizado, e repleto de emoção. Sua resenha foi tão apaixonada, mostrando tudo o que podemos extrair do livro, que eu fiquei super instigada em lê-la. Parabéns pelas lindas palavras!

    Beijos,
    Dai | www.cheirodelivronacional.com.br

    ResponderExcluir
  5. Oi Aline,
    Que bom que o livro te marcou tanto, essa história deve ser realmente muito emocionante, marcante de verdade, ainda mais com fotos. Acho essas histórias de guerra tão revoltantes, sempre fico com o coração na mão, e é por isso que as vezes reluto de ler um livro assim, e depois ficar triste e revoltada, mas é um livro que lerei um dia, quando estiver no clima certo para isso.
    Beijos

    http://poyozodance.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Oii!

    Eu não tenho o costume de ler livros desse estilo, mas eu morro de vontade, inclusive preciso comprar. Acho que essas obras nos engradece, nos faz pensar sobre nossas atitudes e principalmente a ter sentimentos com o próximo <3
    Fiquei encantada <3

    Beijinhos!

    ResponderExcluir
  7. Oiee ^^
    Eu ainda não conhecia esse livro, mas só a capa e o título já me fizeram colocá-lo na listinha de desejados. Me dá um aperto no coração imaginar o que essas pessoas passam todos os dias, ter que fugir, enfrentar os rebeldes, esperando por uma ajuda que pode nunca chegar. A autora foi muito corajosa em viajar sozinha para as áreas de conflito, e, mesmo não tendo lido a obra dela ainda, já sou uma admiradora.
    MilkMilks
    http://shakedepalavras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  8. Olha não dúvido que o livro seja bastante marcante, mas eu não leria não, porque eu acho muito triste sabe? Tem tanta gente sofrendo com fome e desabrigo hoje em dia que dá até pena. Acho que esse livro só veio mostrar ainda mais a nossa triste realidade. É muito revoltante mesmo que nem a Daniele disse. Não tem nem palavras para expressar o quão triste que isso é.

    http://lovereadmybooks.blogspot.com.br/2016/01/voce-sabe-o-que-e-amar-6.html

    ResponderExcluir
  9. Olá Aline,
    Muito bom saber que existe livros que tem conteúdo maravilhoso. Tenho certeza que você terminou a leitura cheia de aprendizado.
    parabéns pela resenha, ficou muito bem escrita.
    Beijos
    Conchego das Letras

    ResponderExcluir
  10. Uau, me emocionei só de ler sua resenha, flor. Eu acho que esse é um convite literário que não posso recusar (e ninguém deveria fazê-lo). Valorizar o trabalho dessa jornalista é algo mais do que merecido. Imagino como foi a experiência dela... Ao ver tantas realidades lamentáveis, ao sentir a impotência de estar num campo de refugiados, ao ver nos olhos dessas pessoas fotografadas o sofrimento que carregavam. Eu pretendo ler a obra, com certeza. Parabéns pela resenha.

    Beijos!
    http://www.myqueenside.blogspot.com

    ResponderExcluir
  11. Nossa, que livro lindo e forte.
    Adoro história que nos mostram a realidade. Não conhecia essa obra.
    Interessante tudo o que essas pessoas viveram. Não temos ideia de como é o mundo e poder ver um pouco disse é um privilégio. Com certeza deve ser um leitura transformadora.
    Beijinhos
    Rizia - Livroterapias

    ResponderExcluir
  12. Oi Aline!
    Esse parece ser daquele tipo de livro que te surpreende do início ao fim! Gosto muito de apreciar histórias verídicas quando as mesmas podem trazer pra minha vida algum ensinamento, e é isso que eu espero da leitura desse livro :)

    ResponderExcluir
  13. Oi Aline,
    Essa tem cara de ser uma leitura bem forte né?
    Confesso que eu geralmente não opto por leituras desse tipo, pois acabo me emocionando demais com a realidade dessas pessoas e ficando mal. Porém acho que é uma leitura necessária, para que vejamos e aprendamos que a nossa realidade ainda é melhor do que muitas outras que vemos pelo mundo.
    Pelo que pude observar o trabalho fotográfico que acompanha o livro também é excelente né?
    ótima resenha! Beijos
    Conversas de Alcova ♥

    ResponderExcluir
  14. Gosto de histórias tristes, mas ficção sabe? Não gosto de ler histórias reais. Parece um livro pesado e emocionante, e achei interessante falar também da experiência e dificuldades da autora. Não seria um livro que eu leria, mas acho que quem curte mais este tipo de leitura vai encontrar algo maravilhoso!
    www.apenasumvicio.com

    ResponderExcluir
  15. Oie!
    Que livro intenso! Eu fiquei imaginando cada um dos casos, cada sofrimento, a luta pela sobrevivência, e ainda a crueldade que precisaram enfrentar. Deve ser um daqueles livros onde fica gravado na memória, e cada passagem nos leva a refletir sobre o nosso cotidiano. Linda a resenha, com um livro que chamou muito a atenção.
    Bjks!
    http://www.historias-semfim.com/

    ResponderExcluir
  16. Olá!
    Acho tão bom quando um livro nos marca dessa forma.
    Do meu ponto de vista, esse livro é muito emocionante e, no mínimo, doloroso.
    Gostei muito da sua resenha e acho que adoraria ler esse livro, que eu gostaria - e muito - dele. Esse livro tem imagens lindas também!
    Beijos
    http://mileumdiasparaler.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  17. Oi!

    Não é uma leitura que estou acostumada a ler, mas leria com certeza! As imagens tornaram tudo mais real, relatos assim, tornam tudo mais interessante e levam-nos a refletir!

    Bjs

    ResponderExcluir
  18. Oi

    Fiquei apaixonada pela sua resenha e pela temática do livro. Gosto muito de histórias que mostram a realidade do mundo.


    Beijos
    Jucimara Pauda
    jusemfrescura.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  19. Nossa, é uma leitura intensa.... Sabe é muito triste saber o que acontece de fato no mundo, como outros seres humanos iguais a todos nós vivem em condições de extrema violência, medo e miséria.
    Com certeza é um documentário para nos dar um baita choque sobre a dura realidade da condição humana.
    Não sei se tenho a coragem necessária de ler ele no momento, porque meu emocional anda meio abalado, mas futuramente quero muito ler.
    Um.abraço
    Camila Bernardini Coelho

    ResponderExcluir
  20. Eu li um livro parecido para fazer um artigo na faculdade e concordo que a leitura foi bem sensível e intensa. Esse livro me parece daqueles que a gente fica triste, se comove e percebe que somos privilegiados. Adorei as ilustrações e com certeza é um livro que eu leria e compartilharia, porque vale a pena. Parabéns por nos apresentá-lo por aqui, foi muito bom saber que ele existe e que eu posso lê-lo. :D

    ResponderExcluir
  21. Oii, tudo bem?
    Eu ainda não conhecia o livro, mas com certeza é uma leitura tocante. Tenho certeza de quem quer ler ira se emocionar. Eu gostei muito da ideia do livro, e sempre me interesso por ler coisas assim, pois isso sempre me faz refletir sobre a situação.

    ResponderExcluir
  22. Olá! Que história maravilhosa de superação! Tanto da autora, que fez de tudo para embarcar nessa jornada, quanto dos personagens, que lutam diariamente para sobreviver. Deve ser realmente muito emocionante, ainda mais com a presença de fotos para ilustrar. Eu adoro histórias desse tipo, pois apresentam uma realidade desconhecida, que nos abre os olhos para muitas coisas. Com certeza vou ler! Beijos

    ResponderExcluir
  23. Oi Aline, sua linda tudo bem
    Realmente, o que me impressionou nas fotos foi o sorriso deles, como alguém pode passar pelo o que eles passam e ainda assim conseguir sorrir, com certeza são pessoas fortes, que merecem que o mundo olhe para elas, e não somente olhar, mas façam alguma coisa. Parece ser uma leitura impactante, daquelas que acrescentam e mudam nossa visão. Não vejo a hora de ler. Gostei muito da sua resenha.
    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  24. Oi Aline,
    Não conhecia o livro mas sou fã de literatura com cunho jornalístico, seja biografia ou de reportagem. Acho muito importante a pessoa não viver SP de fantasia mas usar a literatura sobre a realidade da vida.
    Gostei muito ainda mais sendo nacional.
    Com certeza lerei.
    Bjs
    Luana Lima
    http://blogmundodetinta.blogspot.com

    ResponderExcluir
  25. Oi acho que este é o tipo de livro marcante, mais honestamente não sei se o leria sabe , a historia parece ser muito comovente e tudo mais ,mais não é o meu tipo de livro.
    Fico contente que tenha apreciado a leitura ,parabéns pela resenha

    ResponderExcluir
  26. Olá.
    Gosto desses enredos fortes e impactantes que abordam a realidade.
    Não conhecia esse livro, e mesmo ciente da história densa que vou encontrar pretendo fazer essa leitura. Por mais triste que seja, não dá pra fugir dos fatos e fingir que nada está acontecendo, é preciso se informar até mesmo do caos.

    Beijos.
    Leituras da Paty

    ResponderExcluir
  27. Oi, tudo bem?
    Eu não conhecia esse livro, mas fiquei muito curiosa com ele, parece ser um livro muito emocionante e com belas lições para o leitor, né? Imagino que seja muito triste acompanhar os relatos, mas também seja algo muito interessante. Enfim, obrigada pela dica de leitura, vou tentar ler em breve, porque parece ser uma obra incrível mesmo.

    Beijos :*
    Larissa - srtabookaholic.blogspot.com

    ResponderExcluir
  28. Cadê meu comentário por aqui????!!! Parabéns pela resenha, Lila! Esse é um dos meus livros preferidos! As histórias me emocionaram muuito! Abraços! :D

    ResponderExcluir

Topo