Feliz Assim

Hoje eu  (re)aprendi que dor de amor não mata, aperta, sufoca, mas passa, sempre passou e dessa vez não foi diferente, não me esqueci de você  (não poderia), não me esqueci das lágrimas  (foram tantas), mas confesso que melhor que o teu abraço foi acordar e não sentir mais o peso de amar por dois.


Eu acordei em paz porque percebi que amor assim não acrescenta, ensina, mas não vivifica, descansei, pois de que vale lutar para colocar um urso em um jarro de vidro? Não desisti, deixei de insistir em quem nunca fez questão de estar inteiramente aqui. 

Sorri enquanto descobria que a vida não para quando um amor acaba, quando a dor passa é possível ver que tudo permanece como sempre foi, um pouco diferente, ainda assim melhor!

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Topo