Miss You Already - Já Estou Com Saudades

"Quando a vida fica sem rumo... Os amigos serão o caminho."

Título original Miss You Already

Distribuidor Imagem Filmes
Ano de produção 2015
Duração: 1h55min
Origem: Reino Unido
Roteiro: Morwenna Banks
Direção: Catherine Hardwicke



Sinopse: Os opostos se atraem. Milly (Collette) tem tudo: uma carreira de sucesso, um marido devotado e dois filhos lindos. Sua melhor amiga Jess (Barrymore), por outro lado, trabalha numa horta comunitária, vive numa casa-barco com o namorado e deseja, desesperadamente, ter um bebê. Amigas desde a infância, Jess e Mille sempre dividiram segredos, roupas, até namorados; suas diferenças são o que as mantém juntas. Uma reviravolta do destino as unirá mais ainda, mas, enquanto Jess tenta equilibrar sua vida e ainda apoiar Milly, a pressão dessa amizade começa a se tornar difícil de suportar.


Jess (Drew Barrymore) e Milly (Toni Collette) são melhores amigas desde a infância. Enquanto Milly se casou, teve dois filhos e construiu uma carreira de sucesso, Jess decidiu levar uma vida pacata ao lado do marido Jago (Paddy Considine). Tudo corre bem até que Milly descobre ter câncer de mama, será que todas as dificuldades que isso acarretará afetará essa amizade até aqui inabalável?

Paddy Considine, Drew Barrymore, Toni Collette, Dominic Cooper (tão lindo)

Eu tenho minhas manias quando assisto um filme, e uma delas é ler críticas sobre ele, mas evito ler antes de assisti-lo para não influenciar minhas impressões sobre o mesmo. Confesso que se tivesse lido sobre Miss You Already ou Já Estou Com Saudades, como ficou conhecido por aqui,  não o assistiria, as críticas são duras e eu realmente gostei muito do filme. 

O classificaram como uma espécie de “A Culpa é das Estrelas” para adultos ou uma continuação de "Crepúsculo", já que a diretora Catherine Hardwicke foi a responsável pela direção do mesmo. Mas não é por aí, na verdade muito longe disso, o filme aborda questões difíceis relacionadas ao universo feminino: o quanto um câncer de mama afeta a vaidade das mulheres, a necessidade de se sentir desejada, a dificuldade das relações humanas, nesse caso principalmente a amizade de forma incondicional, e a batalha tanto física quanto psicológica de alguém com câncer e como tudo isso afeta as vidas ao seu redor. Some-se a isso o fato de ter filhos pequenos, sombra da morte sempre presente, a incerteza de não vê-los crescer e o medo de ser esquecida. 

Drew Barrymore e Toni Collette



Toni Collette consegue nos passar tudo isso, tirando de letra às variações de espírito de Milly e as próprias dificuldades decorrentes do tratamento do câncer em uma atuação brilhante. Drew interpreta bem Jess, mas a personagem não parece ter sido nenhum desafio, como foi pra Toni, ela não precisou nem sair da sua zona de conforto, mas seu carisma de sempre casou bem com a personagem proposta. Jacqueline Bisset está maravilhosa como a mãe egocêntrica e pouco presente de Milly,a  realação entre as duas poderia ter sido mais explorada, assim como a relação de Milly com seu esposo Kit, interpretado lindamente por Dominic Cooper.

Sim eu precisava colocar uma foto do Dominic Cooper aqui! 




Um roteiro que valoriza a vida e apresenta os personagens com suas virtudes e defeitos de forma muito humana e consegue transmitir uma sensibilidade tocante, mesclando momentos de dor e tristeza com piadas sarcásticas e de autoironia que funcionam de certa forma com um alívio para o tema carregado de drama. Real, humano, emocionante, divertido, triste e lindo.



Como leitora apaixonada não posso deixar de mencionar as referências literarias e a beleza dos cenários, detalhes que acrescentaram muito ao filme. Com uma trilha sonora maravilhosa, adicionei varias musicas na minha playlist  e um elenco incrível que dá show em interpretação, esse é sem dúvidas um filme que merece ser assistido. Prepare os lenços, eu quase desidratei de tanto chorar!







Nenhum comentário :

Postar um comentário

Topo