Pretty Woman - o filme que todo mundo já viu

Por Ingrid

As pessoas não me levam a sério quando digo que nunca tinha assistido a Pretty woman traduzido como "Uma linda mulher", mas faço questão de falar sobre ele no blog porque foi um excelente filme para uma quinta-feira. Ou pra qualquer outro dia que você vá assisti-lo.

Uma linda mulher estreado no Brasil em 1990 (mesmo ano que estreou Sociedade dos poetas mortos e Ghost) conta a história de um magnata chamado Edward Lewis perdido em Los Angeles, mais precisamente na Hollywood Boulevard, que encontra uma prostituta chamada Vivian e a contrata por uma semana para lhe fazer companhia. 


A prostituta é representada por Julia Roberts (aquela atriz maravilhosa que já ganhou oscar de melhor atriz em Erin Brockovich) e o magnata interpretado por Richard Gere (o ator grisalho lindo que namora uma menina 33 anos mais nova que ele).
Além deles ainda faz o papel de David Morse o ator Alex Hyde-White que fez O fantasma da Ópera. 
Ou seja, temos um elenco digno de um filme de sucesso. Até porque um diretor pode até ter uma excelente ideia, mas o filme também é regado por bons atores que conseguem colocar verdadeiramente a ideia do diretor em prática. 

O que encanta na história é a simplicidade do enredo e a ingenuidade de Vivian e isso o torna cativante. Além do mais, Edward a trata cordialmente e por vezes ela não sabe lidar com isso. A conclusão que tiramos é que é uma mulher vítima da sociedade, acorrentada em escolhas que a remetem a busca pela sobrevivência. O que é fatalmente triste, tornando mais uma pitada à história. 

Dizem que os anos 90 foi a época do ouro do cinema americano e acabo concordando ao me deparar com esse filme. Claro, ele não vai transformar sua mente e te fazer ter uma autoreflexão de vida, mas vale a pena cada minuto assistido. De vez em quando é bom assistir um clássico romance.


Um comentário

  1. Olá Ingrid!
    Eu amo esse filme, um dos meus preferidos da vida! De fato não vai transformar a mente e nem traz muitas reflexões, mas uma trama tão cativante. Adoro a maneira encantadora do Edward, adoro a forma que ele se tratam e como começam a se amar. Lembrando agora do primeiro beijo, a noite da ópera... ain, vou assistir de novo! haha
    Beijos

    ResponderExcluir

Topo